segunda-feira, outubro 02, 2006

Retrato de um liberal que lia muito


Ainda sobre Pedro Arroja, nova "contratação" do Blasfémias.
Relendo a entrevista dada há 12 anos, reconstruo a ideia mental que tinha do sujeito. Não consigo agora pensar nele sem automaticamente associá-lo àqueles "dorks", ou "geeks", adolescentes borbulhentos, marrões sem amigos que levavam um carolo sempre que abriam a boca no recreio.
Gente que, para combater a sua inabilidade social, optava pelo marranço. Nalguns casos, o empinanço dava bons resultados e eles tornavam-se pessoas melhores e aprendiam coisas novas e interessantes. Noutros (segundo creio, o caso do Prof. Pedro Arroja), o estudo tornava-se apenas uma forma de passar o tempo. Não para aprender algo, mas apenas para marcar "já li!" na lista. Sem entender o que lia, sem juízo crítico, sem juízos de valor (*). Apenas um idiota letrado e nada mais do que isso.

(*) A propósito do "juízo de valor" vs. "juízo de facto", recomendo vivamente a leitura deste post exímio, no Tempo dos Assassinos, que desmonta cabalmente mais uma blasfémia.

Etiquetas: , , , ,

3 ComentÁrios:

Anonymous Anónimo disse...

;-)

02 outubro, 2006 09:08  
Blogger A.Teixeira disse...

Trata-se de uma boa hipótese daquilo que poderá ser o perfil de Pedro Arroja. E qual será o do João Miranda?

02 outubro, 2006 16:42  
Blogger Rantas disse...

Espero que o João Miranda concorde... :-)

02 outubro, 2006 22:57  

Enviar um comentário

<< Home