quarta-feira, julho 19, 2006

Retratos do trabalho no Salão Erótico, Lisboa


Porno Star (de meias rendilhadas) e candidatos lusos a porno star

15 ComentÁrios:

Blogger Rantas disse...

Ranys,

Algumas dúvidas suscitadas por este teu post - «Retrato do trabalho em Lisboa» refere-se ao trabalho de quem? Ao teu? Isto é uma Leika Photo? Baixaste as calças ou só tiraste fotografias? O que é que a menina das meias rendilhadas fazia, ao certo, aos candidatos?

19 julho, 2006 15:01  
Blogger El Ranys disse...

Bom, vamos lá por partes:
- Isto é uma Leica foto, sim. Estava lá em trabalho, mas sempre completamete vestido;
- A menina das meias rendilhadas estava também em trabalho. Quanto ao que fazia: competia-lhe "entusiasmar" os moçoilos candidatos a porno star (e posso-te dizer que foi persuasiva).

19 julho, 2006 15:16  
Blogger Rantas disse...

De facto, apanhaste-lhe o perfil entusiasmante

19 julho, 2006 15:28  
Anonymous Anónimo disse...

E a entrada era só 20 Euros...!

20 julho, 2006 03:41  
Blogger Harpic disse...

Estavas lá em trabalho ??????

Olha lá mas afinal que raio de trabalho tens tu?

E eu que cheguei a pensar essa historia da comunicacao e tal era mesmo verdade...!

20 julho, 2006 08:51  
Blogger El Ranys disse...

É mesmo verdade, caro Harpic. E, neste mundo, tudo se comunica. E o que não se comunica, não existe. O Salão Erótico existe.

20 julho, 2006 11:38  
Blogger jpt disse...

Pornex 83, U. Nova Lx (ao lado do então DRM). E ainda há paciência para isso vinte e tal anos depois?

20 julho, 2006 12:30  
Blogger El Ranys disse...

s.e., desconhecia a realização de tal coisa, a "Pornex 83". Mas também, em 83, digamos que o meu ícone sexual (se é que lhe podemos chamar isso) seria uma das meninas da "Casa na Pradaria" (a mais velha das irmãs, se bem me lembro).
Vê-la, na série, a dar um chocho a um rapaz, era o nível máximo de pornografia a que então aspirava.
Mas fale-nos, se estiver para aí virado, dessa "Pornex 83". Creio que a maioria das pessoas nunca terá ouvido falar disso.

PS: e não, não há paciência para isso...

20 julho, 2006 13:22  
Blogger Rantas disse...

Ranys,

Deixa-te de tangas! Em '83 o teu nível máximo de pornografia era a "Casa na Pradaria"?! Ah yah! Queres tu dizer com isso que és um jovenzinho, com menos uns 10 anos que tens agora, ou que foste o único adolescente português da altura a passar incólume ao fenómeno "Gina"?

Noutro registo: a irmão mais velha era assim a mais bonitinha, mas era de uma beleza assim a modos que "pãozinho sem sal". A mais nova - enfim, a do meio - era a que me fazia perder o ar. Se não fossem as dentolas da moça, outro galo cantaria!

20 julho, 2006 16:30  
Blogger El Ranys disse...

Mas, ó Rantas, as favolas da do meio (que dava pelo nome de Laura - thank you, Google)), realmente, deitavam tudo a perder. Para além disso, a mais velha, a Mary, tinha umas mamocas mais arrebitadas e umas curvas mais delineadas. Decididamente, Mary era a personagem que me encantava.

Em 83 acho que ainda não tinha chegado à Gina. É verdade que já teria espreitado, na altura, os elementos das equipas femininas do clube onde joguei andebol a tomarem o seu duche nos balenários após os treinos, mas a Gina?...
Sim, talvez.
Garantidamente, já tinha espreitado também, inumeras vezes, as ilustrações e fotos da "Enciclopédia de Educação Sexual" que os meus pais, "distraidamente", deixavam bem à vista na estante lá de casa. Mas a Gina?

OK, em 83 tinha 13 anos. Talvez já trocasse Ginas com os colegas de liceu, mas a paixão era mesmo a Mary Ingalls. E uma das andebolistas, a Micaela.

20 julho, 2006 17:07  
Anonymous s.e. disse...

Bem, sois uns miúdos. (Ainda que esses 13 anos se afigurem um bocadinho para o cândido,caramba). Eu tive outra escola, talvez outra geração. Mal gatinhava e já namorava, depois tive uma paixão (correspondida) pela Marion (pequenos vagabundos), conheci a sofia loren e isso. Os meus 13 anos foram dedicados, em parte, à adoração de uma jovem loura que fazia o king kong - só depois se lhe conheceu o nome, a jessica lange.

quanto À pornex, foi em 1983. não me lembro muito bem, fui lá com uma namorada e uns colegas, 1º ano da faculdade. os tempos eram outros, a tecnologia diferente. havia uns videos (ou ainda seriam filmes?) a passarem, um gajo a ser enrabado com um dildo (e passeava-se na sala para ser reconhecido) e mais uns atrevimentos deja vu como esses. coisa pouca, assim um bocado para o esferovite
depois fomos embora

naõ se depreenda destes comentários que sou anti-pornografia. não sou grande consumidor mas não sou virgem. e acho-a muito importante e defensável - ela é uma indutora da líbido. depois há uns pimpões que dizem mal, entre os moralistas e os arrivistas fálicos andam por aí. agora confesso que isso dos pornexs dos dias de hoje francamente, os burgueses ainda se espantam com essas tralhas?

20 julho, 2006 18:21  
Blogger Rantas disse...

Grande lembrança, a Marion! Acho quase todos passámos por lá, meu caro amigo. E desculpe desenganá-lo, mas a sua paixão não era correspondida, porque só quem não quer ver é que não reparava que ela só tinha olhinhos pra mim

20 julho, 2006 19:11  
Blogger Rantas disse...

Ah pois é

20 julho, 2006 19:11  
Blogger El Ranys disse...

Obrigado, s.e., pelo esclarecedor relato (ainda que sumário) da Pornex 83.

s.e., já agora, JPT é-lhe acrónimo familiar? É cá por umas coisas...

24 julho, 2006 21:36  
Anonymous Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

05 agosto, 2006 08:24  

Enviar um comentário

<< Home