terça-feira, janeiro 17, 2006

A treta da "linkagem"

Vou desabafar. Esta treta da "linkagem" já há muito que me anda a meter galo. Passado algum tempo de ter fundado o RdM (com o ilustre "desaparecido" Malagueta), já lá vai quase um ano, aprendi a fazer links. Comecei a pôr, ali na coluna da direita, ligações a alguns dos blogs que visito mais assiduamente. Sem estar à espera de qualquer espécie de contrapartida.
Obviamente que, passado um ano, esperava que o RdM já estivesse também linkado em muitos outros blogues. Mas, até agora, quase nada...
Estamos linkados permanentemente pelo Bichos Carpinteiros e pelo Mãos ao Ar e já fomos ocasionalmente linkados pelo Bloguitica e pelo Blogouve-se.
Para além destes, constamos na coluna de links do Merdex, do Revisão da Jornada e do Rantanplan, mas isso é tudo gente "cá da casa".
Mas que porra...
Porque será? Esta falta de "linkagem", este défice de notoriedade, faz-me por vezes pensar que, afinal, não dizemos nada de jeito e/ou escrevemos mal. Pequenas crises existenciais, que querem...
Ou será que os blogs "de referência" só se linkam uns aos outros e, pelo caminho, aos blogs de jornalistas ou de personalidades mediáticas, perpetuando assim um círculo vicioso (ou será virtuoso?) que mais não faz do que mimetizar o "main stream" dos media portugueses?
Eu sei que andam por aí muitos blogs interessantes dos quais ainda não dei conta e que, provavelmente, até merecem aqui um "linkezito"... mas é difícil furar o "bloqueio".
Assim, apelo a quem, por acaso, acaba por descobrir o RdM: deixem o link dos vossos blogs nas caixas de comentários, para que a gente vos possa descobrir.

6 ComentÁrios:

Blogger Harpic disse...

Mas porque haveria a blogosfera de ser diferente de tudo o resto; isto ou arranjas uma cunha ou entao ficas-te pelos links publicos...

PS: A alternativa é hackar o Weblog para por o RdM no top 10 e assim criar uma dinamica de visitas/links.

PS: À falta de conhecimentos de hacking tambem podes postar hardcore; também resulta! (olha que o Rantas ....)

17 janeiro, 2006 17:43  
Blogger Rantas disse...

O Rantanplan foi uma experiência mais hard do que tinha previsto inicialmente, confesso. Depois começou a ficar estranho (apenas mais um blog de gajas nuas), e tirei as fotos. Nem com as gajas nuas nem com os textos "prá-frente" tive audiência. Havia um leitor assíduo da Bélgica, mas desde que tirei as senhoras deixou de me visitar. Ou seja, o hardcore também não resulta em audiências ...

17 janeiro, 2006 23:42  
Anonymous Anónimo disse...

Caro companheiro,
é claro que vcê tem toda a razão, o elitismo mais medíocre transferiu-se da sociedade de carne e osso para a virtualidade deste novel espaço que uns se promovem uns aos outros no tal círculo vicioso que fala, e bem.

dou-lhe um exemplo passado comigo: há tempos um camaafelo empedernido com a mania que sabia escrever só pq postava umas imagens provocantes - disse-me que só anuia linkar-me se eu tb o fizesse...

Tive vontade de o mandar ir levar no c.... com um camelo do deserto, mas n o fiz para n alimentar violência verbal.

Mais tarde, meses depois, o gajo - porque me lía assiduamente - ao que verifiquei - voltou a perguntar-me se não o linkava, e eu para n o mandar directamente para a maezinha dele - que coitada nem devia saber o filho que tem - optei por o linkar.

Mas não sem antes lhe dar uma ensaboadela, ou seja, disse-lhe diplomáticamente que o facto de postar umas imagens provocantes e sensuais não faz um bom blog, e depois disse ao artista o seguinte: "então quando é que o senhor começa a afazer blogs"; você apresenta umas fotos engraçadas - mas de reflexão e de aanálise - nada - o que se passa consigo? Acha que as imagens pensam e escrevem por si?

Acabei por linkar este morcego chato e emperdenido. O gajo nc mais me chateou, nem sequer me respsondeu e, naturalmente, tb n me linkou - apesar de eu ainda ter lá colado esse morcego com dentes.

Tudo para lhe dizer o seguinte - faça o seu trabalho, procure fazer algo criativo e de qualidade e mande à merdinha os links, até pq se vcê conseguir fazer ou atingir esse patamar de qualidade abutres vão lá - mesmo que não citem, o que acaba por ser a maior das canalhices blogueiras.

Mas é como lhe disse ab initio: a blogosfera ainda é mais canalha do que a sociedade de carne e osso, e vcê só uma aarma para fazer face a essa merda: ignore e faça os seus blogues - e se for possível links os morcegos - que assim têm a ilusão da vitória

Eu disse ILUSãO))))

um abraço
rui paula de matos

http://www.macroscopio.blogspot.com
http://www.culturanalise.blogspot.com


PS: logo mais irei linká-lo, mesmo que vcê n me linke, ok
mais logo q agora n tenho tempo e desculpe-me os errrros

18 janeiro, 2006 14:24  
Blogger El Ranys disse...

Caro Rui Matos de Paula,

Parece que estamos de acordo em muitas coisas. Acho que, daqui, pode nascer um movimento interessante.
Como pode constatar, nasceu ali à direita mais uma coluna de links, em que os seus 2 blogs são os primeiros a figurar.
Não aparecem lá por nos ter "dado" um link em troca. Aparecem porque os seus blogs - sobretudo o Macroscopio - são meritórios, têm forma, conteúdo e trabalho. Não quer dizer que concorde com tudo o que lá vai escrito, mas também não concordo com tudo o que vai escrito nos blogs que já "linkávamos" aqui. Nem espero que todos concordem com o que escrevemos aqui. É uma questão de pluralidade e de... furar o "bloqueio". Parece-me que há por aí uns senhores - Pacheco Pereira à cabeça, uma multidão de jornalistas e figuras mais ou menos mediáticas como corte - que tomaram conta da blogosfera. Entrar no restrito grupo de blogs que se linkam uns aos outros é tarefa hercúlea. Talvez seja uma questão de mérito e nós, aqui, talvez não o tenhamos. Ou talvez seja outra coisa...
O grande trunfo da blogosfera, para mim, é que não tem donos.
Acredito que o RdM e muitos outros blogs mereciam mais atenção.
(a propósito, fiquei sem saber a sua opinião sobre o RdM).
Assim, aqui está o "Blogs contra o bloqueio".
Por mim (por nós) vou continuando a postar, como já faço há cerca de um ano. Não quero saber se sou linkado ou não. Sabe, no fundo, isto não é uma profissão, não me paga a renda de casa. Não é um "mercado" em que tenha de ser competitivo. Mas sempre olhei para a blogosfera como meio alternativo ao "bafio" geral das ideias mediatizadas em Portugal. Se o bom da blogosfera é o Pacheco Pereira e um enorme grupo de jornalistas e de pessoas com colunas de opinião nos media ou com tempo de antena, prefiro vê-los/ouvi-los/lê-los nos meios media tradicionais.
Aqui, vou sempre valorizar mais as "vozes alternativas".
Que outros blogs que aqui cheguem lhe sigam o exemplo e se dêm a conhecer. Juntos, seremos muitos.

19 janeiro, 2006 11:29  
Blogger El Ranys disse...

Rui Paula de Matos, queria eu dizer.
E, já agora, dêem (e não dêm).

19 janeiro, 2006 13:50  
Anonymous Anónimo disse...

Caro ranys,
belo pensamento, bons princípios..
tenho uma tese: acho que a blogosfera reproduziu o pior de muitos defeitos que nós já temos na sociedade real, de carne e osso onde vivemos. Há,de facto, um bloqueio cirúrgico, comedido, reflectido e essa meia dúzia de sabujos - entre os quais se encontra o maoista reciclado do PP.

Um dia o prazer de desancar nesse canastrão, e o cromo até reproduziu parte dessa minha crítica no blog dele. Tirando a análise do dia que o senhor faz - e tem valor - o resto é mto fúnebre, decadente..
Mas cada qual é...

O importante é nc desistirmos de sermos como somos, e de vivermos como pensamos - sem nc trair ninguém, mas estar sempre atento e aberto às novas opiniões e, sobretudo, a novos saberes em ordem a alcançar a sabedoria - que é tudo aquilo que fica quando se mandam os livros fora.

Um abraço a todos e bem pela V/ estimada atenção

rpm
www.macroscopio.blogspot.com

ps: não se importe com os erros, aqui essas formalidades são mto permitidas
e tb achei graça ter-me trocado o nome daquela maneira, afinal vcê fez o mais difícil..

20 janeiro, 2006 22:52  

Enviar um comentário

<< Home