quinta-feira, janeiro 12, 2006

Bocejo II

Senhor candidato, que livro tem na mesa de cabeceira?
- Quem quer ser presidente da república não deve dizer que livros lê nem promover escritores.
Concorda que a insistência do Irão no desenvolvimento de um programa nuclear pode desencadear um conflito internacional?
- Respeito toda a comunidade muçulmana que reside em Portugal e, em especial, a iraniana. Quem quer ser presidente da república deve respeitar as minorias e todos os credos, não se manifestando sobre essas questões.
O que pensa do impasse na União Europeia, com a rejeição da constituição em França e na Holanda?
- A constituição europeia é um assunto que só aos europeus diz respeito. Quem quer ser presidente da república não deve enveredar pelo caminho da ingerência.
E bolo rei? Gosta de bolo rei?
- Respeito também os monárquicos, como aliás respeito todos os portugueses. Quem quer ser presidente da república não deve discriminar os bolos pelas suas convicções.
E em relação à OTA e ao TGV, qual a sua opinião?
- Penso que a OTA é um novo aeroporto e o TGV é um projecto de comboios de alta velocidade. Quem quer ser presidente da república tem que ter essa noção clara.
Sobre a recente polémica em torno da EDP, o que se lhe oferece dizer?
- Os portugueses precisam de energia. Quem quer ser presidente da república tem que estar disponível para transmitir essa energia.
Qual a sua concepção do exercício dos poderes presidenciais?
- Um Portugal maior. Quem quer ser presidente da república tem de pensar, sempre, num Portugal maior.
Em que circunstâncias admite poder dissolver a Assembleia da República?
- Sim, gosto de bolo rei.