segunda-feira, janeiro 23, 2006

Presidenciais 2006

Pontos positivos a assinalar:
1. A vitória de Cavaco. À primeira.
2. A clarificação na esquerda entre PC e BE.
Pontos negativos a destacar:
1. A elevada abstenção que se verificou.
2. A campanha eleitoral. Muito chocha. Verdadeiramente incompreensível, para mim, é como é que na sexta-feira ainda havia 10,1% de indecisos. Estão à espera de quê, afinal, para tomarem uma decisão?
3. Os debates. O formato não é feliz, espero que não repitam.
4. Sondagens (aparentemente) manipuladas, ou pelo menos com resultados totalmente erróneos. Na sexta Mário Soares era dado como estando à frente de Manuel Alegre!
5. A morte política de Mário Soares.
Ponto péssimo, a recear:
1. Já tive oportunidade de referir aqui que não tive qualquer tipo de simpatia pela candidatura de Manuel Alegre. Reconheço que nunca esperei que fosse mais votado do que Soares. Este resultado levanta um problema - MA disputou, há pouco tempo, a liderança do PS com Sócrates. Agora foi candidato contra a candidatura oficial do seu partido, tendo saído enormemente reforçado desse desafio. Em contrapartida, o PS e o governo saem mal desta história.
A maioria absoluta que apoia o governo de Sócrates assenta, obviamente, nos deputados do PS na Assembleia da República. Desses deputados, existirão bastantes seguidores de MA (para lá dele, claro).
Como é que MA irá capitalizar esta vitória que obteve sobre o aparelho partidário? Retirará o apoio a Sócrates? Este cenário pode arrastar-nos para novas eleições antecipadas, agravando o estado da nossa economia e da nossa futura recuperação. Espero que não se verifique, mas sinto MA muito ressabiado e revanchista para me despreocupar. Veremos...

Etiquetas:

3 ComentÁrios:

Anonymous Abstémio (de abstenção) disse...

Toma lá que já almoçaste(s)!!! Duas soluções para o país do ponto de vista de Viseu: ou Cavaco ou cavaca (loja da lenha). Foi a primeira. Quanto ao "buchechas", o que posso dizer? Estou "alegre". Almoçaste(s) outra vez. Tony!!!

23 janeiro, 2006 14:23  
Blogger Dever Devamos disse...

Acho que o capital político de MA é fumo. Não vale nada.

Continuo a achar que teve tudo a ver com a forma como o PS tratou as eleições. O povo não gosta de facadas, ela tenha ou não tenha existido.

A questão das sondagens é escandalosa. Como é que a Eurosodagens manteve sempre MS à frente de MA?

A morte política de MS não surpreende. Sabes o que me lembrou? Aquele grande jogador que teve uma carreira espectacular e chega a uma determinada idade e não soube retirar-se...

23 janeiro, 2006 19:10  
Blogger Rantas disse...

Espero estar enganado, mas sinceramente julgo que MA vai criar problemas na Assembleia, retirando o apoio (ou exigindo contrapartidas) e enfraquecendo o Governo de Sócrates. Também não consigo ver NADA de positivo nos bons resultados de MA nestas eleições.
Quanto a MS, bem sei que há muita gente que considera que a sua candidatura foi fruto de uma desmedida ambição pessoal. Quanto a mim, considero apenas que MS não conseguiu dizer que não ao pedido de Sócrates e do seu partido. A comparação futebolística faria mais sentido, quanto a mim, para o jogador "da casa" que joga infiltrado, em sacrifício... são perspectivas. O que é certo é que o futuro Presidente é Cavaco. Que faça um bom trabalho.

23 janeiro, 2006 23:10  

Enviar um comentário

<< Home