sexta-feira, agosto 05, 2005

VPV

Não sou o maior admirador de Vasco Pulido Valente. Gosto de ler as suas opiniões, porque destilam acidez acentuada e, as mais das vezes, arrasam tudo e todos. Mas falta a VPV, para que o possa admirar, um lado construtivo e uma ponta de esperança.
É certo que continuamos na "choldra" de D. Carlos. Mas VPV, talvez pela idade, já não acredita em nada, não vê salvação, é niilista. E isso é uma coisa que me custa a engolir, talvez por ainda ser "novinho". Eu acredito que ainda é possível "arrumar a casa", um dia...
Vem isto a propósito da crónica de VPV de hoje, no Público. Tem razão em tudo o que diz, quando aponta ao PS e PSD e ao pacto (tácito) de partilha do poder, sinecuras e dinheiro entre as gentes dos dois "aparelhos" a responsabilidade (nos tempos mais recentes) pela merda de País em que vivemos. Eles - e as grandes empresas que os sustentam e suportam - são os filhos da nação. Depois há os outros - nós, eu - "gente normal", para quem eles olham como enteados. Somos, está bom de ver, as Gatas Borralheiras deste País e da sua história. Mas "nós" estamos fartos. Acreditamos (eis, VPV, a grande diferença) que é possível fazer melhor.
Dizer mal - no balcão do Gambrinus, no Público, nas tertúlias, na TV - não chega.
Não chega, também, dizer mal neste blog. Um dia, talvez mais cedo do que pensem, alguém vai por ponto final na "choldra". Tudo pode começar por aqui. Quem está farto ponha o dedo no ar.

2 ComentÁrios:

Anonymous Rantas disse...

"Um dia, talvez mais cedo do que pensem, alguém vai por ponto final na "choldra". Tudo pode começar por aqui. Quem está farto ponha o dedo no ar."
O dedo no ar? O braço todo: Sieg Heil!
Não havia necessidade... não há-de ser por métodos sebastiânicos, ou messiânicos, o que queiras, que lá vamos...
É curioso, ainda no outro dia li o teu post sobre o Soares e o Cavaco e lembrei-me do VPV. Mas então é esta a tua alternativa?! Fónix...

05 agosto, 2005 23:41  
Blogger El Ranys disse...

Calma...
Eu só estou de dedo no ar. Mais nada. E acho que uma crescente "maioria silenciosa" também. Estamos todos fartos da choldra. Qualquer dia, temos de nos juntar todos. O dedo no ar vai servir para nos reconhecermos uns aos outros...

06 agosto, 2005 04:38  

Enviar um comentário

<< Home